O que significa depressão, causas, sintomas e tratamento da depressão, identificando problemas associados, e o modo de a prevenir, com muita informação útil para quem apresenta sinais de depressão, assim como para familiares e amigos.


Conhecendo a depressão

A depressão é um transtorno mental comum que se apresenta com humor deprimido, perda de interesse ou prazer, diminuição de energia, sentimentos de culpa ou baixa auto-estima, distúrbios do sono ou do apetite, e falta de concentração. Além disso, a depressão muitas vezes surge com sintomas de ansiedade. Estes problemas podem tornar-se crônicos ou recorrentes e levar a prejuízos substanciais na capacidade de um indivíduo para cuidar de suas responsabilidades diárias. Na pior das hipóteses, a depressão pode levar ao suicídio. Quase 1 milhão de vidas são perdidas anualmente em todo o mundo devido ao suicídio, o que se traduz em 3.000 mortes por suicídio todos os dias. Por cada pessoa que completa um suicídio, 20 ou mais podem tentar acabar com sua vida .
Existem diversas variações na depressão que uma pessoa pode sofrer, sendo que a distinção mais geral, é a depressão em pessoas que têm ou não têm um histórico de episódios maníacos:
• Episódio depressivo envolve sintomas tais como humor deprimido, perda de interesse e prazer, e aumento da fatigabilidade. Dependendo do número e da gravidade dos sintomas, um episódio depressivo pode ser classificado como leve, moderado ou grave. Um indivíduo com um episódio depressivo leve terá alguma dificuldade em continuar com o trabalho comum e atividades sociais, mas provavelmente não deixará de funcionar devidamente.
Durante um episódio depressivo grave, por outro lado, é muito improvável que o doente possa continuar a manter uma boa atitude social, de trabalho, ou em atividades domésticas, ou então mantém uma atitude muito limitada.
• Transtorno afetivo bipolar normalmente consiste em ambos os episódios, maníacos e depressivos, separados por períodos de humor normal. Episódios maníacos envolvem humor elevado e aumento da energia, resultando em excesso de atividade, pressão da fala e diminuição da necessidade de sono.
Enquanto que a depressão é a principal causa de incapacidade para ambos os sexos, masculino e feminino, o peso da depressão é 50% maior em mulheres do que homens (OMS, 2008). Na verdade, a depressão é a principal causa da carga de doença para as mulheres (OMS, 2008).
Pesquisas em países em desenvolvimento sugerem que a depressão materna pode ser um fator de risco para problemas de crescimento em crianças pequenas (Rahman et al, 2008).
Este fator de risco pode significar que a saúde mental materna em países de baixa condição socioeconómica podem ter uma influência significativa sobre o crescimento durante a infância, com os efeitos da depressão a afetar não só esta geração, mas também a próxima.

Índice dos artigos relativos a Depressão
POSTAGENS POPULARES

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL