O que significa depressão, causas, sintomas e tratamento da depressão, identificando problemas associados, e o modo de a prevenir.


Depressão e actividade fisica

A depressão como um distúrbio da área afetiva ou do humor se caracteriza pela perda do interesse ou prazer e traz impacto funcional a indivíduos de qualquer faixa etária e requer abordagem multiprofissional adequada a cada caso em particular.
Tem-se evidenciado que pessoas fisicamente ativas apresentam menor incidência de muitos estados patológicos, entre eles os sintomas depressivos.
A atividade física contribui para a estimulação que o sistema nervoso central recebe para a produção de serotonina e endorfina, substâncias que inibem e melhoram os processos depressivos, por isso tem merecido atenção de estudiosos e pesquisadores. Fonseca et al. (2000) relatam que com atividade física de moderada a baixa já se pode observar uma melhora do quadro depressivo.
Considerando-se como atividade física todo movimento do corpo em conseqüência da contração muscular, resultando em gasto energético acima dos níveis de repouso, a fisioterapia lança mão da  inesioterapia como recurso terapêutico auxiliando no tratamento de indivíduos depressivos.
O programa cinesioterapêutico é realizado após uma avaliação físico-funcional, portanto é desenvolvido baseado nas condições apresentadas particularmente pelo sujeito. Além do benefício direto para redução do quadro depressivo, o indivíduo pode visualizar, por meio de dados da reavaliação fisioterapêutica, ganhos quantitativos (como a diminuição de encurtamentos musculares) e qualitativos (maior facilidade para desenvolver atividades de sua vida diária, diminuição de dores) contribuindo para melhora de sua auto-estima e seu bem-estar, comumente encontrados em portadores de sintomas depressivos, motivando-os para continuar a desenvolver a atividade física.
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL